A falta de pessoas qualificadas está a “travar” o seu negócio?

O que está errado? O mercado não se adaptou à nova realidade?

O que está errado? O mercado não se adaptou à nova realidade?

Há dias em conversa com um profissional na área da construção, constatei que a dificuldade maior e urgente das empresas é pensar que daqui a 10 anos não vamos encontrar profissionais para certas áreas, primeiro porque não existe um leque de formação profissional que alimente certos sectores e depois porque o mercado mudou de tal forma que certas profissões são postas de lado pelas pessoas, como se algo de inadmissível ou “ inadequado” se tratasse.

O que está errado? O mercado não se adaptou à nova realidade? Ou as pessoas acham que certas profissões devem ser esquecidas, porque haverá um milagre algures da tecnologia que o fará por elas?

Eu acredito que a formação será a solução fulcral e o investimento maior das organizações. Não tenho 10 pedreiros, então devo “aproveitar” o conhecimento dos 5 que tenho para formar mais 5, para que daqui a 10 anos possa estar preparado e munido de profissionais.
Qual a sua opinião sobre este tema?

2

Adriana Silva

Sou a Adriana Silva.

Sou Licenciada em Relações Humanas e Comunicação Organizacional e Mestre em Marketing Relacional.

Comments

  1. Ana Amélia Silva

    Olá,
    Se calhar temos que repensar essas profissões no sentido de existir uma formação mais especializada e, consequentemente, mais bem pagas. Isso já é feito em alguns países. O trabalho pesado vai ser cada vez mais mecanizado, pelo que as pessoas devem trabalhar para acrescentar valor e serem reconhecidas por isso.
    Como é que alguém pode equacionar essas profissões hoje em dia se são desvalorizadas pela sociedade e mal pagas? Mais tarde ou mais cedo a lei da oferta e da procura também vai influenciar este mercado. 🙂

    0
    • Adriana Silva

      Excelente observação.
      Considero que a solução está no reajustar da formação.
      A sociedade desvaloriza, mas esquece a importância das mesmas. Existem muitas profissões que “ainda” não são substituídas pelas máquinas.

      Obrigada Ana.

      0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *