As Mulheres nas Organizações

Desde os primórdios da Humanidade que se fala na diferença prática entre o Homem e a Mulher. Funções que outrora eram designadas masculinas e femininas e que hoje se fundiram e deixaram de representar uma diferença.

Diz-se também que quem cria impacto é quem é polémico, visionário, quem muda e quem transforma. A Mulher sempre criou impacto, ou pela ideia de bruxaria na idade média, ou pelo papel principal na escravidão, ou pela criação da humanidade. Sempre se falou da mulher, mas nem sempre se levou a mulher a sério.

Conheço diferentes tipos de organizações, empresas pequenas e mais familiares, médias empresas bem organizadas e dinâmicas e grandes monstros internacionais. Todas elas levam a palavra mulher para a frente e vejo que o mundo está a mudar nesse sentido, sabendo que ainda há muito para fazer.

O Portal HR do Brasil todas as semanas pública conteúdo muito interessante. Vou seguindo atentamente e de facto um dos artigos que publicaram em 2015 e que agora encontrei fala muito desta realidade antiga e de como era vista a mulher na vida social e económica. é incrível como as coisas mudaram e sobretudo como o panorama era diferente.

Repare nesta parte do artigo: <<“ O Jornal Operário A RAZÃO de 29 de julho de 1919 continha este argumento: “O papel de uma mãe não consiste em abandonar seus filhos em casa e ir para a fábrica trabalhar, pois tal abandono origina muitas vezes consequências lamentáveis, quando melhor seria que somente o homem procurasse produzir de forma a prover as necessidades do lar”.>>

A evolução continua e as mulheres mais agora do que nunca, continuam a demonstrar o seu potencial para a igualdade. O que de certa forma é triste, porque não devia ser necessário “ trabalhar para isso”. 

(Pode ver o artigo da HR Portal completo aqui)

Acha que ainda há muito para mudar? Conte-me a sua experiência e comente aqui.

0

Adriana Silva

Sou a Adriana Silva.

Sou Licenciada em Relações Humanas e Comunicação Organizacional e Mestre em Marketing Relacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *