Como Disciplinar Equipas?

Jon R. Katzenbach e Douglas k. Smith falam sobre a disciplina das equipas na Harvard Business Review que tantas vezes vos falo. Decidi explorar melhor o tema e dar-vos um guia com as ideias principais, para vos ajudar na estruturação das vossas equipas.

Jon R. Katzenbach e Douglas k. Smith falam sobre a disciplina das equipas na Harvard Business Review que tantas vezes vos falo. Decidi explorar melhor o tema e dar-vos um guia com as ideias principais, para vos ajudar na estruturação das vossas equipas. 

Como se otimizam equipas? Vamos começar por falar em factos:

  1. Quando pensamos no nome equipa, compreendemos que se trata de um conjunto de elementos que trabalha para o mesmo fim, juntos e alinhados nesse sentido.
  2. O desempenho de uma equipa pressupõe responsabilidades tanto de um indivíduo per si, como de todo o colectivo. 
  3. Para que esta responsabilidade resulte, além de estarem alinhados nos valores, nos comportamentos e nas acções, uma equipa deve reger-se por uma disciplina essencial e constante.

Qual Disciplina Essencial?

  • Um propósito e objetivo comum definido e estruturado pela própria equipa e não acatado por ordens exteriores. “ Desenvolver a sua própria versão”.
  • Dentro do objetivo principal, devem ser definidos objetivos estratégicos bem delineados.
  • Uma equipa deve munir-se de: Capacidades técnicas e funcionais; Capacidades de resolução de problemas; Capacidades de tomada de decisões.
  • “Um grande empenho” – A equipa deve ser rígida no cumprimento de todas as tarefas e horários, todos devem contribuir de igual forma e permanente. 
  • “Responsabilidade colectiva” – Todos são responsáveis pelo trabalho que se desenvolve, correndo bem ou mal.

A partir deste momento qualquer equipa está pronta para agir e reagir perante cada situação, está pronta para evoluir porque criou um modelo de procedimento a seguir. Todas as chefias devem empenhar-se para criar equipas desta forma.

É incrível o desempenho que se pode alcançar com indivíduos que trabalham em conjunto afincadamente, para o mesmo objetivo.

Já olhou para as suas equipas? Porque não juntá-las e alterar os elementos? Isto leva-nos a outra parte da questão:

Como se constrói o Desempenho da Equipa? O autor dá-nos algumas dicas muito interessantes. Compilei as que considero mais importantes e essenciais.

  1. “Crie urgências, padrões de desempenho exigentes” – isso faz com que a equipa trabalhe arduamente e num contexto mais motivador.
  2. “Selecione os elementos pela competência e pelo potencial de competência e não pela personalidade” – Todos podemos ter uma personalidade incrível, mas sem as competências necessárias, não se cumprem objetivos. 
  3. “Preste atenção especial às primeiras reuniões e acções” – Estas são essenciais para compreender os primeiros sinais, se a equipa está ou não alinhada. Existe um líder na equipa? Estão em concordância com o mesmo?
  4. “Estabeleça regras claras de comportamento” – Pontualidade; Não existir interrupções fora do contexto; Empenho em cada momento; Contribuições de todos.
  5. “Passar muito tempo juntos” – Criar ligações e proximidade.
  6. “Ter especial atenção ao poder do feedback positivo, do reconhecimento e das recompensas”- As pessoas da equipa tem de entender que todo o esforço vale a pena e que estão a fazer um bom trabalho. 

Olhe para as suas equipas. Pare para pensar nelas. Escreva o que pensa e o que deve mudar. Reúna com as mesmas e entenda o que pode mudar ou o que não está a funcionar. Tente compreender como se organizam e faça um check nesta listagem. Equipas alinhadas representam só e exclusivamente sucesso, para a organização, para as pessoas e para bons trabalhos.

Saiba mais aqui.

0

Adriana Silva

Sou a Adriana Silva.

Sou Licenciada em Relações Humanas e Comunicação Organizacional e Mestre em Marketing Relacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *