Etiqueta: Recursos humanos

Vamos falar de pessoas?

Os Currículos da Atualidade

Os Currículos da Atualidade

Para um profissional de recrutamento, os currículos fazem parte do seu dia-a-dia. São milhares as pessoas que enviam o seu perfil para diversas ofertas de trabalho. O que as faz destacar? O que realça aos olhos de um recrutador?

Ergonomia no Trabalho

Ergonomia no Trabalho

O que é a Ergonomia? Saiba como afeta o bem estar físico e psicológico. Vários são os artigos e livros que exploram esta temática, por isso vamos ser práticos e falar de uma forma sucinta sobre a Ergonomia e os seus benefícios.

Marketing Interno com Recursos Humanos

Marketing Interno com Recursos Humanos

Desde que terminei a minha dissertação de Mestrado tenho constatado que os temas que abordei estão cada vez mais salientes nas organizações

Sente que os seus colaboradores estão comprometidos com a sua organização?

Sente que os seus colaboradores estão comprometidos com a sua organização?

O mercado ressente-se, pela educação, pela facilidade e sobretudo pela abundância que existe nos dias de hoje.
As nossas crianças hoje têm acesso a tudo, são os consumidores do futuro, daí a sua exigência e constante insatisfação.

Recrutador Bom vs Recrutador Mau

Recrutador Bom vs Recrutador Mau

E quando a pessoa que está do outro lado está tão desesperada que quase lhe vende o próprio cargo de trabalho?

Mão-de-obra/ Recursos Humanos ou PESSOAS?

Mão-de-obra/ Recursos Humanos ou PESSOAS?

Porque é que o papel das pessoas é cada vez mais fundamental e presente?
Em primeiro lugar, porque as empresas procuram diferenciar-se e as pessoas são um factor crucial para o desenvolvimento de ideias e inovação.

A falta de pessoas qualificadas está a “travar” o seu negócio?

A falta de pessoas qualificadas está a “travar” o seu negócio?

Há dias em conversa com um profissional na área da construção, constatei que a dificuldade
maior e urgente das empresas é pensar que daqui a 10 anos não vamos encontrar profissionais
para certas áreas, primeiro porque não existe um leque de formação profissional que alimente
certos sectores e depois porque o mercado mudou de tal forma que certas profissões são
postas de lado pelas pessoas, como se algo de inadmissível ou “ inadequado” se tratasse.