Como gerir a relação com a sua Chefia.

Gerir o seu chefe. Pode parecer estranho, mas John J. Gabarro e John P. Kotter falam sobre este tema no sentido de optimizar a relação com o seu superior de forma a obter os melhores resultados possíveis para ambos. Com base no respeito mútuo e na compreensão entre ambos.

Este é um texto e uma opinião direcionados para Chefias Directas e Intermédias. 

Mas como se consegue algo assim e porque é que em muitas organizações isso não resulta?

É importante compreendermos que um Gestor Intermédio facilita a comunicação entre os seus subordinados e a sua direção. No fundo é o elo de ligação de toda a estrutura. 

A Direcção ou Chefia directa, é essencial para esta ligação, pois é quem estabelece diretrizes, prioridades, objetivos e recursos. No fundo, sabe para onde quer ir e o gestor tem o papel de o ajudar a traçar esse caminho. 

Ao entenderem esta dependência mútua, e a importância de trabalharem em consonância, rapidamente tudo corre melhor dentro da organização.

Passando para dicas práticas, uma relação em harmonia deve conter os seguintes aspectos:

  • “ Estilos de Trabalho compatíveis” – As pessoas têm de estar alinhadas dentro da organização e tem de “trabalhar” e querer fazer as coisas da mesma forma. 
  • “ Expectativas mútuas” – O que se pretende alcançar tem de depender de ambos e tem de ser querido por ambos. 
  • “ Fluxo de informação” – Devem estar em constante comunicação, sobre o que se faz e o que se pretende fazer. 
  • “ Fiabilidade e Honestidade” – Sem confiança, não há relação e isso acontece em todo o tipo de relações entre pessoas. 
  • “ Bom uso do tempo e Recursos”.- Ser eficaz, rápido e dinâmico. Sempre. 

Sente que isto acontece na relação que tem com a sua chefia direta? Se não acontece já refletiu porquê? 

Todos sabemos que “os chefes” são os culpados de tudo. Ou será que somos nós que inventamos desculpas para não admitir o nosso fracasso? Para compreender o seu chefe tem de ser compreender a si próprio primeiro. Será que está alinhado com a sua organização? Quer trabalhar nela? Primeiramente, entenda quem você é na sua empresa, reconheça as suas fraquezas e as suas potencialidades. Perceba onde é que o seu chefe o pode ajudar nesse sentido ou o que pode melhorar para colmatar essas melhorias. No fundo estamos a falar de uma análise SWOT pessoal.

Agora para si, que é um chefe faça exatamente o mesmo. Se sente que não é compatível com as suas chefias intermédias e que a sua mensagem não passa corretamente, avalie o que está errado. Agora!

Veja mais artigos sobre Liderança aqui.

0

Adriana Silva

Sou a Adriana Silva.

Sou Licenciada em Relações Humanas e Comunicação Organizacional e Mestre em Marketing Relacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *