Sente que os seus colaboradores estão comprometidos com a sua organização?

O mercado ressente-se, pela educação, pela facilidade e sobretudo pela abundância que existe nos dias de hoje.
As nossas crianças hoje têm acesso a tudo, são os consumidores do futuro, daí a sua exigência e constante insatisfação. Querem sempre mais e não ligam a nada daquilo que consideramos de valor.

Eu acredito que o que está a acontecer na sociedade está a atingir as organizações como flechas. Além da escassez de pessoas para diversas áreas, há de facto uma despreocupação e leveza no comprometimento dos colaboradores. Em conversa com uma profissional de Recursos Humanos, a mesma afirmou mesmo que “ as pessoas não querem saber, não se preocupam com a empresa e não se sentem envolvidas…”

o que devemos pensar? Em soluções. Em estratégias que nos permitam chegar às pessoas de forma emocional. Colaboradores comprometidos emocionalmente apresentam um nível maior de produtividade e sobretudo de motivação. Daí a sua importância na criação de lealdade e dedicação à sua entidade patronal , (Morrow, 2011).

Como é que aumenta o comprometimento emocional dos seus colaboradores?

A própria CareerTrend dá algumas dicas importantes, para nós próprios como colaboradores construirmos esse comprometimento.

5

Adriana Silva

Sou a Adriana Silva.

Sou Licenciada em Relações Humanas e Comunicação Organizacional e Mestre em Marketing Relacional.

Comments

  1. Pedro Santos

    E será que esta temática não deverá ser abordada por exemplo na própria educação?

    As escolas tem uma responsabilidade muito grande de incutir este tipo de valores às pessoas, para que estes, mais do que preparados tecnicamente, estejam preparados psicologicamente e munido com uma capacidade mental de atacar o mercado de trabalho com o comprometimento que as empresas precisam.

    Será que o sistema de educação atual, promove este tipo de preparação que os novos empregadores necessitam?

    0
    • Adriana Silva

      Olá Pedro. Obrigada pela partilha.
      Partilho da mesma opinião e em muitas outras temáticas exploro a importância da educação.
      O sistema educacional está igual há anos. O mercado de trabalho mudou, a tecnologia que temos hoje nada se assemelha à que tinhamos e a nossa Educação permanece igual.
      É urgente uma mudança nesse aspecto.

      0
  2. Bernardo Prata

    Estando eu do lado do colaborador, senti exatamente isso.

    Penso que muitas vezes a falta de estabilidade laboral pode provocar na própria pessoa uma falta de necessidade em preocupar-se com a entidade empregadora. Os colaboradores não vêem, em grande parte dos casos, um reconhecimento (nem um simples “obrigado”) quando desempenham tarefas para além das suas funções, quando dão fazem aquele esforço extra para ajudar um colega e a própria empresa.

    Isso faz com que, na minha opinião, as pessoas se foquem, cada vez mais, em apenas desempenhar, dentro do seu horário, as funções para as quais foram contratadas.

    Poderá isso ser resultado da educação dos dias de hoje? Se sim, temo que a ligação empresa-colaborador tenda a deteriorar-se nos próximos tempos. Mas a culpa é também das próprias (des)organizações.

    0
    • Adriana Silva

      Olá Bernardo.
      Obrigada pela tua partilha.
      Tocaste em diversos assuntos interessantes.

      1. A necessidade dos nossos lideres valorizarem mais o trabalho dos seus colaboradores, de uma forma ” mais relacional”.

      2. Na minha opinião, as pessoas nunca podem deixar de fazer o seu melhor na organização, nunca podem deixar de querer surpreender ou serem melhores. Se o lider não valorizar, fala com ele. Por muito que seja dificil de acreditar, a nossa chefia muitas vezes é a última a saber dos nossos problemas porque temos medo de os enfrentar. Falar pode não mudar em nada. Mas pode fazer toda a diferença.

      3. Se nada disto mudar. Muda de lugar, por ti e pela tua organização.

      Obrigada.

      0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *